Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Músic(A)rtes

Music is the art that can calm the agitation of the soul

Esperança 🌎

09.03.20

Camané & Mário Laginha

Fadista e pianista encontram-se no Grande Auditório do CCVF, em Guimarães, a 14 de Março.


Publicado por Ana

Camané e Mário Laginha não são estranhos. Já deram vários concertos juntos. Do excelente entendimento sentido nessas colaborações esporádicas, resultou agora o inevitável aprofundamento dessa simbiose.

 

Camané & Mário Laginha

 

«Aqui Está-se Sossegado» é um novo projecto pensado para dar mais brilho a uma voz e a um piano que se descobriram cúmplices desde a primeira vez que encheram um palco. O disco que junta os dois músicos será apresentado em Guimarães, a 14 de Março, no Centro Cultural Vila Flor.

Camané canta desde sempre – gravou o seu primeiro disco com 16 anos. É em meados dos anos 1990 que a sua carreira ganha visibilidade, com o disco Uma Noite de Fados, na sua estreia pela editora EMI-Valentim de Carvalho. Colaborou com um vasto leque de artistas, tendo a sua participação no projecto Humanos, interpretando temas de António Variações, sido a de maior popularidade.

 

Mário Laginha tem uma carreira que se distingue pela consistência. Tocou desde logo no disco de estreia da cantora Maria João, em 1985. O primeiro disco em nome próprio data de 1994. A carreira de Laginha tem-se também pautado por parcerias com outros músicos. Além de Maria João, Pedro Burmester e Bernardo Sassetti são alguns deles.

 

O concerto que reúne o fadista e o pianista contará com cerca de duas dezenas de temas saídos do cânone fadista tradicional do repertório de Camané e incluirá, também, inéditos compostos por Mário Laginha, que musicou já um poema de Álvaro de Campos, Ai Margarida, que integra um dos últimos discos de Camané.

 

Restam já poucos bilhetes para o espectáculo que terá lugar este sábado, 14 de Março, às 21h30, no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor. Com um custo de 10 euros ou 7,50 euros com desconto, os ingressos podem ser adquiridos nas bilheteiras do Centro Cultural Vila Flor, Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Casa da Memória de Guimarães e Loja Oficina, bem como online em www.ccvf.pt.

 

 

 

1 comentário

Comentar