Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Músic(A)rtes

Music is the art that can calm the agitation of the soul

Esperança 🌎

18.09.14

«Faz escuro nos olhos»

19, 20 e 21 Setembro no TMJB em Almada.


Publicado por Ana


 

«Faz escuro nos olhos» pretende reivindicar um teatro de Arte, livre do paradigma das personagens-tipo, e aberto à negritude. Ancorando-se no cruzamento de improvisações e a partir de textos de diversos autores, como Sergi Belbel, Sigmund Freud, Virginia Woolf ou Howard Barker, o encenador e os intérpretes construíram um espectáculo multiplicador das leituras em torno da mais primária expressão da Humanidade: a violência.

O conjunto de quadros que constituem este espectáculo parece procurar uma cadência por detrás dos alvos e dos efeitos desta violência omnipresente, aclarando, na fronteira entre o ruído e o silêncio, as “vozes internas, que não se podem fazer calar” , segundo Rogério de Carvalho.

Faz escuro nos olhos recebeu em 2013 o Prémio Nacional Vid Arte – a arte contra a violência doméstica. A Griot – Associação Cultural foi fundada em 2009 por um grupo de actores de ascendência africana. Com o aprofundamento do trabalho dramático surge o Teatro Griot, com o objectivo de se afirmar como frente artística e intelectual da cultura africana contemporânea.

A sua programação obedece essencialmente à revisitação dos clássicos, a partir de uma nova identidade afro-portuguesa, bem como à interpretação de novos textos africanos.

 

Intérpretes Ana Rosa Mendes, Ângelo Torres, Daniel Martinho, Giovanni Lourenço, Margarida Bento, Matamba Joaquim, Susana Sá e Zia Soaresa

Figurinos Teatro Griot

Pesquisa de som Rogério de Carvalho

Luz Jorge Ribeiro

 

 

© Ana Paula Branco