Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Músic(A)rtes

Music is the art that can calm the agitation of the soul

Esperança 🌎

19.09.19

Mulheres do Sul

Single e vídeo «Gente Humilde».


Publicado por Ana

«Mulheres do Sul» de Adriana Queiroz entram em estúdio, com convidados surpresa, no final de Outubro, mas antes apresentam-nos o single e vídeo de «Gente Humilde».

 

«Mulheres do Sul» de Adriana Queiroz

 

Mulheres do Sul reflecte a luta das mulheres e o processo de transformação de mentalidades no período compreendido entre 1920 e 1980 nos países Latino-Americanos. O objecto de estudo não é o sangue derramado por estas milícias em prol do fim da ditadura, antes as batalhas travadas no palco, onde as armas foram canções e os soldados, as mulheres que, com a sua voz, ousaram um dia lutar pela libertação destes povos.

 

Chavela Vargas, Mercedes Sosa, Violeta Parra, Elis Regina e Maria Bethânia são os nomes recordados nesta jornada com a concepção de Adriana Queiroz, direcção musical de Adriana Queiroz e Luanda Cozetti e arranjos do guitarrista andaluz Javier Patino.

 

O trio de músicos ibéricos procura assim unir a sonoridade e a alma da península à luta cantada por um mundo mais justo e livre, luta essa que, longe de estar ganha ainda hoje, tendo assumido uma nova relevância, faz sentido travar.

 

«Ao pensar numa música para promover o espectáculo Mulheres do Sul, e anunciar a entrada em estúdio, sabia que tinha que escolher, para começar um dos duetos, mas também algo que não desvendando o espectáculo mostrasse bem que é de emoção, luta, mensagem e estoicidade que falam as Mulheres do Sul.

 

Escolhi "Gente Humilde" de Vinicius, Buarque e Garoto não só pela beleza da canção mas também como homenagem à Mulher- guerreira- amiga que é a Luanda Cozetti.

 

A primeira parte da canção, interpretada maravilhosamente pela Luanda, é bastante auto-biográfica visto que, filha de Alípio de Freitas e Wanda Cozetti, quando estes foram presos pelo exército do antigo regime militar brasileiro durante 5 anos, Luanda foi levada para um destes subúrbios para casa de familiares portugueses.

 

De forma abstracta neste Gente humilde na primeira parte esta “gente” tenta ainda mover-se mas já não tem cara e pouca opinião; passamos, na segunda parte do video, interpretada por mim, para que sejam os próprios que já não querem sequer que alguém tente sair debaixo de água para respirar outra realidade.

 

Todo o método de trabalho foi por improviso o que não teve qualquer dificuldade tendo em conta as pessoas com que contei neste trabalho: alguns dos mais extraordinários bailarinos que este país já viu habituados a ser dirigidos e aporem toda a sua alma em tudo o que fazem.

 

Contámos também, e sobretudo, com a sensibilidade e olho mágico da realizadora Helena Gonçalves. Esta deu-me tal liberdade em toda a concepção e direcção que obviamente toda a edição e resultado do video sai do talento dela mesma: Helena Gonçalves um nome a fixar.

 

A luz é a de Lisboa, os locais mágicos são em Lisboa, os figurinos das Mulheres do Sul do José Antonio Tenente - sendo os dos restantes intervenientes trajes típicos ribatejanos, o som do António Pinheiro da Silva

Adriana Queiroz

 

 

Mulheres do Sul de Adriana Queiroz

Gente Humilde - Vinícius de Moraes, Chico Buarque e Garoto

 

Ficha Artística

Concepção | Voz - Adriana Queiroz

Voz - Luanda Cozetti

Arranjos | Guitarra - Javier Patino

Desenho de Som - António Pinheiro da Silva

Realização - Helena Gonçalves

Produção - Maria Gaspar

Assistência de Produção - Luíza Cozetti e Felipe Caneca

Figurinos - José António Tenente (Mulheres do Sul)

Participação especial em vídeo de - Kimberley Pearl, Maria João Salomão, Paula Fernandes, Sandra Rosado, Francisco Rousseau e Filipe Caneca.

(Intervenientes vestidos com fatos tradicionais ribatejanos)