Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Músic(A)rtes

Artes.

05
Nov14

Jorge Palma anuncia duas datas extra para «Bairro do Amor»

 

Jorge Palma é um dos mais acarinhados músicos portugueses e esse estatuto traduziu-se na bilheteira esgotada do seu concerto no Misty Fest. Tendo isso em conta, a UGURU e o artista, representado pelo Bairro da Música, apresentam agora novas datas para Janeiro deste desejado concerto.

A proposta de Jorge Palma - revisitar na íntegra o seu clássico Bairro do Amor, o álbum com que fechou os anos 80 - parece ter colhido o aplauso do público.

Faz sentido: 25 anos depois da sua edição, este disco, que nasceu da teimosia de Jorge Palma que teve que perseguir a oportunidade de o editar, é hoje visto como um dos tesouros maiores da discografia pop rock nacional.

E daí a lotação esgotada para a sua apresentação no CCB, mais um concerto do Misty Fest a merecer a preferência do público que continua a preferir a melhor música nas melhores salas. Por isso mesmo, a UGURU avança agora com novas datas para Janeiro, no Porto, dia 27 e em Lisboa, no dia 28.

 

"Nesse dia de 1989 estava cheio de energia positiva e determinado a arranjar quem me financiasse a gravação e edição do álbum que já tinha elaborado e que viria a chamar-se Bairro do Amor, nome duma música que havia composto e gravado 12 anos atrás e que viria a regravar neste próximo.

A editora que me havia lançado os 3 álbuns anteriores não se mostrou interessada na maquete que lhes tinha mostrado e que continha uma boa parte destes novos temas. Assim, tive de negociar um acordo de gravação entre mim, a Polygram e os meus amigos Guilherme Inês e José da Ponte que, nessa altura, geriam o estúdio de gravação "Namouche".

Depois de fazer várias vezes o percurso entre a editora e o estúdio com alguns telefonemas pelo meio, lá cheguei a casa todo contente com o contrato na mão. Ninguém ficou a perder, pelo contrário, público e crítica receberam bem esse leque de canções que, ainda hoje, executo em palco praticamente por inteiro. Com imenso gozo, pois claro."

Jorge Palma, 2014

 

 

Publicado por Music(A)rtes